RSS

TITANIC (E o Barco Afundou!)

03 maio

“Todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo.” (Roma­nos 10:13)

Quero recordar a maior catástrofe marítima da história do naufrágio do Titanic (que chamou a atenção do mundo todo) do qual, creio, pode ser sím­bolo de nossa vida.

Em 10 de abril de 1912 saiu de Southampton o que era então o maior barco do mundo, para bater o Recorde da travessia do Atlântico e chegar o quanto antes possível a Nova York.

Abordo deste gigante dos mares com a altura de um edifício de onze andares havia 2.200 pessoas. Entre elas numerosos imigrantes que iam na terceira classe e queriam começar uma nova vida na América. Na segunda classe iam os homens de negócio e na primeira se hospedavam alguns notáveis que pertenciam aos mais ricos do mundo.

Equipado com toda classe de luxos e previsto de víveres suficientes para alimentar uma cidade pequena durante vários meses, este soberbo barco moderno e qualificado de insubmergível empreendeu sua viajem.

Este transatlântico não levava nem coletes luminosos de emergência, por pensar que era supérfluo, nem suficiente quantidade de botes salva-vidas. A segurança do barco e o conhecido e ex­perimentado capitão Smith eram garantia suficiente para uma travessia sem preocupações. Uma orquestra se encarregava do bom ambiente. Para divertir se e distrair-se havia múltiples possibili­dades de jogo, esporte e baile.

A 400 milhas marinas de Terra Nova, o Titanic recebeu sete mensagens radiotelegráficas de outros barcos que avisavam da presencia de massas de gelo flutuantes. Porém não se fizeram caso de nenhum. O último provia de um barco que estava encerrado pelo gelo a só 19 milhas ao norte do Titanic. Foi tão forte e insistente o aviso que deu que o radiotelegrafista enfadado respondeu: “Calasse já de uma vez, que tenho muito que fazer!”

Poucas horas depois das 23h40min, ocorreu o que ninguém creria possível: um iceberg colidiu com o Titanic abrindo uma grande via de água. Enquanto que nos salões as pessoas seguiam jogan­do e bebendo, só o capitão e o construtor do barco, de­pois uma rápida inspeção, se deram conta do iminente da catástrofe.

A partir das 00h15min os radiotelegrafistas enviaram desesperadamente mensagens de socorro ao barco mais próximo, porém o telegrafista de lá havia desligado seu aparelho e se havia dormido.

Então o capitão Smith deu a ordem de enviar um novo sinal internacional de pedido de socorro, SOS, “Save Our Souls”. Aos passageiros deu-lhes instruções de pôr os coletes salva-vidas.

Aos poucos os botes salva-vidas encheram de mulheres e crianças e abaixaram ao mar, enquanto que os marinheiros com pistola na mão tiveram que cuidar para que não surgisse pânico e entraram hom­ens não autorizados nesses botes. Alguns milionários ofereciam um milhão de dólares, outros, toda a sua fortuna por um lugar no bote e os passageiros da terceira classe replicou com um riso de deboche.

Enquanto o Titanic se inclinava já de maneira preocupante, a orquestra continuava tocando um “boogie-woogie”. Porém, en­tão o diretor da orquestra tomou pela última vez a batuta e fez tocar aos músicos o hino “Mais perto quero estar, meu Deus de ti”. Muitos, comovidos e estremecidos, se puseram a cantar o hino com a orquestra, outros oravam, outros se puseram a amaldiçoar e a fazer gozações sarcásticas.

Um “Lord” inglês apareceu com o seu melhor terno de etiqueta acompanhado de seu mordomo, pois queria partir da vida o mais nobre possível. Uma mulher negou-se a entrar no bote por­que queria morrer junto com seu marido.

Alguns invadiram o bar e se embebedaram, e outros se preparavam para suicidar-se. Aos poucos que seguiam crendo que se tratava de uma manobra de treinamento, perdeu a esperança quando os porta-vozes escutaram a voz do capi­tão dizendo: “O barco partiu! Tripulação e oficiais, vocês estão despedidos do vosso trabalho! Haveis cumprido com a voss­a obrigação, haveis atuado como bons britânicos! Salva-­se quem puder! Deus os acompanhe!”

A duas horas da madrugada aproximadamente, a popa do barco voltou-se a se levantar ao alto por uns minutos para logo afundar-se definitivamente para sempre.

O “Carpathia”, que acudiu imediatamente em socorro, pode salvar a 706 pessoas, 1.503 morreram.

Nossa vida é semelhante à última viajem do Titanic. Estamos caminhando seguro de nós mesmos, despreocupados, orgulho­sos e cheios de planos. Há muitas possibilidades de distração e diversão, e está longe de pensarmos nos peri­gos, porque cremos sermos “Titanics” invencíveis.

Não fazemos caso dos avisos, o que mais fazemos é nada mais que irritarmos quando insistem tanto e mechem com nossos nervos com essas noticias negativas.

Deus nos manda mensagens de aviso para fazermos ver o “ponto Branco” no horizonte. Porém, como os radiotelegrafistas do Titanic, reagimos enfadados: “Cale-se já de uma vez, por que tenho muito que fazer!”

Logo vem a grande comissão. Primeiro intentamos suprimir as terríveis suspeitas, até que nos obrigam a reconhecer os atos: Estamos irremediavelmente perdidos, incapazes de aju­dar-nos a nós mesmos. Dependemos de uma ajuda exterior.

É supérflua a pergunta “Como pode Deus permitir que ocorra tudo isto?” Há que tomar uma decisão, porque não se trata já de especulações filosóficas, senão que é uma questão de vida ou morte.

Com drogas e álcool pode-se afundar a um mundo ilusório. Pode-se pôr fim a própria vida. Pode-se intentar enfrentar-se ao inevitável honradamente com gravata e chapéu de copa. Ou, pelo contrário, pode-se por primeira vez pensar em Deus e na eternidade e começar a exclamar na angustia:

“S.O.S! Save Our Souls!”

Assim como essa chamada de socorro não desapareceu na imensidade do espaço, senão que foi ouvida por outro barco e originaram opera­ções de salvamento, também hoje esta oração não ficará abaixo do te­to da nossa habitação. Deus leva muito tempo esperando ouvir seu grito de socorro para poder enviar um “bote salva-vidas”.

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 03/05/2011 em MENSAGENS

 

Uma resposta para “TITANIC (E o Barco Afundou!)

  1. kassiana

    28/05/2011 at 17:44

    EU FICO MUITO PRECIONADA QUANDO VEJO O VÍDEO DE TITANIC

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: