RSS

CONQUISTANDO A CIDADE ATRAVÉS DA UNIDADE

30 abr

A unidade está presente desde a criação de todas as coisas. Quando Deus formou o homem Ele disse: “Façamos … a nossa …” (Gn 1:26). Ao enviar os doze a ministrar, Jesus os mandou dois a dois. Ao enviar também os setenta, Ele os mandou dois a dois, Lc 10:1; 17-20. A unidade da igreja é indispensável para a conquista de grandes vitórias.

O Antigo Testamento relata grandes batalhas e jornadas do povo de Israel. Todos estes relatos trazem-nos profundos ensinamentos que devem ser executados em batalha espiritual através da unidade do povo de Deus. A unidade não é uma opção, é um dever de todo verdadeiro cristão e é um principio fundamental do Reino. Como povo de Deus devemos sempre zelar pela unidade.


Em Êxodo 17:8-16 há o registro sobre como Josué derrotou Amaleque (Pai de uma tribo na região Sul de Canaã) no Vale de Refidim (Um local de parada de Israel no deserto entre o Egito e o Sinai) enquanto Moisés se encontrava em uma montanha próxima intercedendo por ele. O principal instrumento humano para fluir do poder divino no Vale de Refidim foi Moisés, o intercessor: quando as mãos de Moisés se levantavam, Josué ganhava; quando se abaixavam, Josué perdia. Arão e Hur chegaram ao seu lado e fizeram o que era necessário para apoiar os braços do intercessor e, assim venceram a batalha. A batalha de Refidim foi ganha pela oração e pela unidade. Eles estavam no mesmo propósito, unidos com um só objetivo, por isso venceram. Há força na unidade que gera poder para destronar os inimigos. Já a falta dela enfraquece o corpo de Cristo.

Entramos numa batalha contra Satanás quando intercedemos pelas cidades, povos e nações.

A LEI DA GUERRA ESPIRITUAL PARA DERRUBAR AS FORTALEZAS ATRAVÉS DA UNIDADE

Quando os filhos de Israel estavam se preparando para conquis­tar a Terra Prometida, Deus baixou a lei da guerra. Essa lei é muito importante para nós, hoje em dia, quando percebemos que Deus esta­va preparando os israelitas para a guerra espiritual, e não apenas para uma guerra convencional. Qual exército convencional já con­seguiu conquistar e invadir uma cidade marchando ao redor dela por um determinado número de vezes e tocando trombetas feitas de chi­fres? Acredito que essas leis da guerra, registradas no capítulo vinte de Deuteronômio, são válidas para os nossos próprios dias. Isto é um ato profético em unidade.

ORAÇÕES DE ATOS PROFÉTICOS NA CONQUISTA DE CIDADES ATRAVÉS DA UNIDADE

As orações de atos proféticos através da unidade para a conquista da cidade só são efetuadas por ordem do Senhor, no tempo perfeito determinado por Ele, de acordo com a es­tratégia que o Senhor tiver revelado a uma equipe de oração (ver Jz 6.25-27).

O MAPEAMENTO ESPIRITUAL DA NOSSA CIDADE DEVE SER FEITO EM UNIDADE

O mapeamento espiritual fornece-nos uma imagem ou fotografia espiritual da situação nos lugares celestiais acima de nós. O que uma chapa de raios-X é para um cirurgião, o mapeamento espiritual é para os intercessores. Trata-se de uma visão sobrenatural que nos mostra as linhas, a localização, o número, as armas do inimigo, e, acima de tudo, como o inimigo pode ser derrotado.

O mapeamento espiritual desempenha o mesmo importante papel que a espionagem e o exame de campo do inimigo desempenham durante uma guerra. Esse mapeamento é um instrumento espiritual, estratégico e sofisticado, que é poderoso em Deus para ajudar na destruição das fortalezas do adversário.

O mundo natural é apenas um reflexo do mundo espiritual, e sem­pre houve conexão entre esses dois mundos. Nós, que estamos inte­ressados na guerra espiritual, estamos buscando constantemente uma tecnologia espiritual aprimorada através da unidade da igreja.

O mapeamento espiritual com freqüência é usado como confir­mação de coisas que já pudemos ver no Espírito. Uma vez que a nossa estratégia de guerra espiritual seja confirmada a partir de várias fontes, então poderemos avançar com maior ousadia. Se o Senhor revelar-nos o nome do valente de uma cidade, isso terá de ser confir­mado pelas Escrituras e pela história. Se tal valente tiver estado nas imediações por centenas de anos, então certamente ele terá deixado impressas as suas pegadas na história e na geografia da cidade. E tudo quanto precisamos saber sobre o nosso inimigo e suas tropas também foi revelado na Bíblia.

Usamos o mapeamento espiritual quando planejamos a nossa estratégia de oração. Que tipo de armas espirituais devemos usar? Qual é a natureza do campo de batalha? Em qual ordem de seqüên­cia deveremos abordar as questões sobre as quais oraremos? O principio de tudo é estarmos unidos num só propósito e objetivo, termos a mesma visão e andarmos juntos.

SETE QUESTÕES IMPORTANTES DO MAPEAMENTO ESPIRITUAL DE NOSSA CIDADE

1. Quais são os deuses principais da nação?

Quando o Senhor libertou o povo de Israel do Egito, disse: “…sobre todos os deuses do Egito farei juízos; eu sou o Senhor” (Êx 12.12).

2. Quais são os altares, os lugares elevados e os templos ligados à adoração dos deuses da fertilidade?

Quando Abraão chegou à Terra Prometida, ele edificou um altar a Deus e invocou sobre ele o nome do Senhor (ver Gn 12.8). Erigir um altar era incluir um território no pacto entre Deus e o seu povo esco­lhido. Aquele território, por assim dizer, entrava em relação de pacto com o Senhor. Quando os pagãos edificam altares aos seus deuses, eles fazem o seu território entrar em pacto com os ídolos e com os anjos malignos que estão por detrás desses ídolos (Dt 12.2, 3). Essa é a chave para que nações sejam abertas para o evangelho. Nos tempos do Novo Testamento, fazemos isso mediante a oração de guerra. Antes de uma oração de ação profética, precisa­mos mapear todos os lugares altos e seus altares, dedicados a outros deuses.

3. Líderes políticos, como reis, presidentes ou chefes tribais, têm-se dedicado a algum “deus” vivo?

Esse é um método com freqüência usado hoje em dia pe­los ditadores, para criarem uma falsa unidade e uma obediência cega da parte dos habitantes. Deus enviou um anjo para derrubar Herodes, que estava aceitando adoração como se fosse um deus vivo. E, depois que esse empecilho foi removido, Lucas foi capaz de escrever: “E a palavra de Deus crescia e se multiplicava” (At 12.24).

4. Tem havido derramamento de sangue, um poluente da terra?

Durante o reinado de Davi, a fome se instalou no país por três anos sucessivos. Davi buscou a face do Senhor, e o Senhor disse: “É por causa de Saul e da sua casa sanguinária, porque matou os gibeonitas” (2 Sm 21.1). Davi tratou da culpa de sangue, que estava provocando escassez de alimentos, segundo as normas do Antigo Testamento, e Deus respondeu às orações em favor da terra. A colheita foi salva de posteriores destruições.

5. Como foi lançada a pedra fundamental da cidade ou nação em pauta?

“E os que de ti procederem edificarão os lugares, antigamente asso­lados; e levantarás os fundamentos de geração em geração; e chamar-te-ão reparador das roturas, e restaurador de veredas para morar” (Is 58.12).

6. Como têm sido recebidos os mensageiros de Deus?

“E, se ninguém não vos receber, nem escutar as vossas palavras, sa­indo daquela casa ou cidade, sacudi o pó dos vossos pés” (Mt 10.14). Esse ato fará o julgamento de Deus sobrevir a uma cidade que se mostre assim pouco acolhedora.

7. Como foram edificadas as antigas sedes de autoridade?

O mapeamento espiritual, com vistas às orações de ação profética, nos conduz a novas áreas.

As antigas sedes de autoridade com freqüência foram edificadas mediante acordos com os ídolos. O ofício presidencial talvez tenha sido dedicado ao mais poderoso espírito territorial do presente, como também aos mortos — seus ancestrais. Desse modo, uma sede de poder foi dedicada a um deus após outro, e todos eles têm certas reivindicações sobre o ofício.

Bispo Hermes da Gama

Anúncios
 
2 Comentários

Publicado por em 30/04/2008 em MENSAGENS

 

2 Respostas para “CONQUISTANDO A CIDADE ATRAVÉS DA UNIDADE

  1. Deusdete

    17/03/2009 at 23:43

    Muito bom,me ajudou muito na visão de tomada de território e solicito permissão para usá-lo com citação do autor em palestra.

     
  2. jose ribamar

    26/06/2012 at 16:37

    me senti muito edificado com esta mensagem de incentivo a vivermos em unidade.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: